ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 19/08/2019

Confira data e regras de pagamento da PLR 2019


(Montagem: Linton Publio)

 
Os bancários foram a primeira categoria no Brasil a ter direito à Participação nos Lucros e Resultados, após mobilização, em 1995. Em 2003, outro avanço: empregados de bancos públicos também passaram a ter direito à PLR paga pelos bancos privados. Em 2012, nova conquista, quando a PLR passou a ter isenção e descontos na tabela do imposto de renda, dependendo do valor. 

Em 2019, a antecipação da PLR deverá será paga até 20 de setembro. Ele é composta de regra básica e parcela adicional.

A regra básica para pagamento é: 54% do salário mais R$ 1.413,46, com limite individual de R$ 7.582,49. O valor fixo e o limite individual serão corrigidos pela inflação de setembro de 2018 a agosto de 2019, acrescida de 1% de ganho real. A inflação do período ainda não foi divulgada pelo governo. 

A regra da parcela adicional da antecipação é a seguinte: divisão linear de 2,2% do lucro líquido do 1º semestre de 2019, com limite individual de R$ 2.355,76, corrigido pela inflação de setembro de 2018 a agosto de 2019, acrescida de 1% de ganho real. 

O lucro da Caixa ainda não foi divulgado. Portanto, não é possível calcular o resultado da PLR. Após a divulgação do balanço da Caixa esses valores serão atualizados.

Em 2018 o impacto da antecipação da PLR na economia foi de R$ 3,2 bilhões. Em 2019, seguramente os valores serão ainda maiores diante do crescimento substancial do lucro dos bancos.

A PLR, assim como todos os direitos assegurados pela Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) nacional, não são benefícios concedidos pelos bancos. São resultado da organização e mobilização da categoria bancária junto do movimento sindical. Por essa razão, é fundamental que os bancários tenham ao seu lado uma entidade representativa forte e atuante.

Sindicalize-se e fortaleça a luta em defesa dos direitos dos bancários

É válido destacar que o acordo de dois anos, fechado em 2018, foi fruto da organização da categoria e possibilitou garantir a manutenção de direitos em uma conjuntura extremamente desfavorável aos trabalhadores e concentrar a força do Sindicato na conscientização da população a fim de pressionar deputados e senadores a votarem contra as medidas do governo atual que estão aniquilando direitos. 

"Em meio à uma forte recessão econômica e retiradas de direitos trabalhistas, bancários são uma das poucas categorias que possuem suas conquistas preservadas. Acordo de dois anos e mobilização dos trabalhadores junto ao Sindicato possibilitou à categoria uma história de lutas e de inúmeras conquistas", ressalta o presidente do Sindicato dos Bancários de Catanduva e Região, Roberto Carlos Vicentim.

Vicentim acrescenta que, da mesma maneira que acabaram com a legislação trabalhista, pretendem acabar com a aposentadoria e tirar da categoria o direito ao descanso semanal. "É mais um absurdo que não podemos permitir. Nossa luta precisa ser ampliada e estar nas nas ruas, no Congresso Nacional, nas redes sociais... E para isso o apoio de todos é fundamental! Comemorar a conquista da PLR é uma oportunidade importante para refletir a importância de um Sindicato forte”, conclui.



Fonte: Seeb SP, com edição de Seeb Catanduva
MAIS NOTÍCIAS
« voltar 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 avançar »
TOPO