ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 05/03/2021

E aí, Caixa? Vai reduzir expediente para segurança de empregados e clientes?



 
A Febraban divulgou nota na quarta-feira (3) sobre o funcionamento dos bancos durante a fase vermelha do Plano São Paulo em todo o estado. Afirmou que serão reforçadas as ações sanitárias e de precaução adotadas desde o início da pandemia, para assegurar a saúde dos seus clientes, funcionários e do público em geral.

Sobre o horário de funcionamento, a Febraban informou: a partir da próxima segunda-feira (8), a rede de agências estará aberta minimamente das 9 às 10 horas para atendimento exclusivo para pessoas do grupo de risco, como aqueles acima de 60 anos e as gestantes. Os demais clientes serão atendidos pelo menos entre 10 e 15 horas.

O período de funcionamento das agências seria, portanto, superior às atuais cinco horas diárias praticadas na Caixa. A Apcef/SP, representando o Sindicato, enviou ofício à direção da Caixa reivindicando a redução do horário do atendimento.

“Para segurança dos empregados e dos clientes, é necessário ampliar as restrições, como a limitação da quantidade de clientes no interior das unidades e a redução no horário de funcionamento nos bancos”, pontuou o diretor-presidente da Apcef/SP, Leonardo Quadros.

O Sindicato dos Bancários de Catanduva e região segue denunciando e cobrando constantemente da Caixa o fim das metas abusivas e o reforço dos protocolos de segurança contra a Covid-19 nas agências. 

"Temos reivindicado do banco a ampliação das medidas de proteção à categoria, como a inclusão de uma barreira acrílica para os gerentes e assistentes, desde o início da pandemia, sem sucesso. A Caixa tem, pelo contrário, reduzido a segurança sanitária para seus empregados. Respeitar a carga horária dos trabalhadores, que já estão exaustos com suas rotinas diárias, e reduzir o expediente para sua proteção e segurança, além da população, é o mínimo que se espera do banco neste momento tão crítico para o país, sobretudo para o estado de SP que se encontra na fase vermelha. A prioridade deveria ser salvar vidas", reforça o diretor do Sindicato, Antônio Júlio Gonçalves Neto.

O Sindicato está monitorando todos os locais de trabalho, e é importante que os empregados denunciem à entidade práticas que vão contra os protocolos da Covid-19 e contra o bom senso.

Como denunciar

> Está com um problema no seu local de trabalho ou seu banco não está cumprindo o acordado? CLIQUE AQUI e denuncie. O sigilo é absoluto.

> Você pode entrar em contato diretamente com um de nossos diretores através de seus contatos pessoais. Confira: Roberto Vicentim - (17) 99135-3215, Júlio Trigo - (17) 99191-6750, Antônio Júlio Gonçalves Neto (Tony) - (17) 99141-0844, Sérgio L. De Castro Ribeiro (Chimbica) - (17) 99707-1017, Luiz Eduardo Campolungo - (17) 99136-7822 e Luiz César de Freitas (Alemão) - (11) 99145-5186

> Redes Sociais: nossos canais no Facebook e Instagram estão abertos, compartilhando informações do Sindicato e de interesse da sociedade sobre a pandemia.

> Quer receber notícias sobre o seu banco? Cadastre-se em nossa linha de transmissão no WhatsApp. Adicione o número (17) 99259-1987 nos seus contatos e envia uma mensagem informando seu nome, banco e cidade em que trabalha.



Fonte: Apcef/SP
MAIS NOTÍCIAS
« voltar 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 avançar »
TOPO