Banner
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 13/01/2020

Dia de Luta: Seeb Catanduva intensifica mobilização contra desmonte da Caixa


Diretores do Sindicato realizaram atividade para fortalecer a defesa da Caixa 100% pública
(Foto: Seeb Catanduva)


O momento é de resistir contra qualquer tentativa de privatização da Caixa Econômica Federal. Com este propósito, o Sindicato dos Bancários de Catanduva e Região promoveu uma atividade na manhã desta segunda-feira (13) nas agências de Catanduva para mobilizar os empregados e fortalecer o Dia Nacional de Luta em Defesa da Caixa 100% Pública. A ação ocorreu um dia após o aniversário de 159 anos da instituição.

Usando camisetas com os dizeres “A Caixa é Toda Sua”, os diretores sindicais debateram com os trabalhadores as principais ameaças do governo ao caráter público do banco e os prejuízos que sua privatização pode ocasionar a toda a população brasileira, sobretudo a mais carente. Também foram distribuídos material informativo sobre a importância do banco para o desenvolvimento do país e uma carta aberta aos empregados. A iniciativa, estimulada nacionalmente pela Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa - Contraf/CUT), também sugeriu a divulgação de fotos e depoimentos nas redes sociais, utilizando a hashtag #ACaixaÉTodaSua.

 

 
  
 

O presidente do Sindicato, Roberto Carlos Vicentim, explica que a privatização do banco irá enfraquecer a sua atuação e afetar os programas sociais do governo. E que medidas como a abertura de capital e a venda de áreas estratégicas do banco, que estaria sendo executada, não interessam aos brasileiros.

“Ano após ano, a Caixa avança no mercado e reforça seu papel social, e esse processo precisa continuar. Toda a população brasileira será prejudicada com a abertura de capital. Isso só interessa ao setor privado, que quer se apropriar da Caixa para atender aos seus interesses, em detrimento das necessidades do povo. Queremos a Caixa 100% pública e vamos lutar por isso”, ressaltou.
 
 
  

 
Vicentim alerta, ainda, que a situação exige a resistência não só dos empregados, mas de toda a sociedade. “A história da Caixa é de um banco que nasceu para estar ao lado dos brasileiros, sobretudo dos mais carentes. E é fundamental que os empregados e toda a sociedade percebam que o que está em jogo é o futuro do país. A Caixa deve permanecer forte e lucrativa, atuando nos mais diversos setores da economia, para que continue sendo o banco da casa própria, do FGTS, da poupança, do saneamento básico, da cultura e do esporte, entre outros. Nossa luta também é para que seus milhares de empregados sejam respeitados”, acrescentou.

As atividades permanecerão ocorrendo durante toda a semana, com visitas dos dirigentes às agências lotadas na base do Sindicato para dialogar com os empregados sobre os ataques que o banco vem sofrendo, as consequências do seu fatiamento para a população e a importância da adesão de todos para o fortalecimento desta luta.

 


 
Leia a íntegra da carta aberta aos empregados:

 



Fonte: Seeb Catanduva
MAIS NOTÍCIAS
« voltar 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 avançar »
TOPO