ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 06/12/2019

Itaú abre inscrições para bolsas de estudo; Inscrições podem ser feitas até 21 de janeiro


(Imagem: Pxhere)

 
Atenção, bancários do Itaú! O banco abriu inscrições para as bolsas de estudo de primeira ou segunda graduação e pós-graduação, dentro do Programa Bolsa Auxílio Educação. Os interessados podem ser inscrever até o dia 21 de janeiro (saiba como abaixo).

A concessão de bolsas de estudo pelo Itaú é uma conquista dos trabalhadores, desde 2009. As bolsas deste ano estão previstas no acordo aditivo de trabalho (ACT) renovado pelo Sindicato e Itaú em dezembro de 2018, e com validade para os anos de 2019 e 2020.

O acordo prevê a concessão de 5.500 bolsas por ano, sendo que 1.000 delas são destinadas a bancários PCDs (pessoas com deficiência). O ACT também previu um reajuste de 5% no valor das bolsas, que ficaram em R$ 410 mensais.

Quem já tinha bolsa em 2019 e continua cursando a faculdade, precisa se inscrever novamente, para continuar recebendo a bolsa em 2020.

Este ano, o Itaú anunciou uma novidade: as bolsas também podem ser usadas para cursos de ensino à distância (EAD), desde que reconhecidos pelo MEC. O que, segundo o Itaú, facilitará o acesso ao programa de PCDs, que poderão estudar em casa.

Como se inscrever

As inscrições devem ser feitas por meio do Portal Itaú Unibanco > feito para mim > painel do colaborador > benefícios > bolsa auxílio educação > inscrever para o ranking.

Informações sobre benefícios, regras de elegibilidade e condições, podem ser consultados na RP-59,  disponível no Portal Itaú.

Não é benevolência do banco, é conquista

É importante ter clareza de que as bolsas de estudo não são consequência da benevolência do Itaú. Elas são fruto de reivindicações e negociações da categoria, organizada em seus sindicatos.
 
"A mobilização dos trabalhadores junto às entidades representativas garantiu à categoria bancária importantes conquistas, como o auxílio-educação e o reajuste salarial, previstos no Acordo Aditivo e na CCT, respectivamente. O associado é quem contribui fundamentalmente para que o Sindicato tenha uma estrutura que possibilite a defesa dos direitos dos bancários não apenas nas campanhas nacionais, mas também durante todo o ano com ações educativas, atividades, protestos, negociações com setores específicos ou com as direções dos bancos, garantindo a luta pela manutenção dos empregos e por melhores condições de trabalho”, conclui o diretor do Sindicato dos Bancários de Catanduva e Região, Sérgio Luís de Castro Ribeiro (Chimbica).



Fonte: Seeb SP, com edição de Seeb Catanduva
MAIS NOTÍCIAS
« voltar 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 avançar »
TOPO