ARTIGOS
 06/09/2020

Grito dos Excluídos reúne manifestantes nas ruas e pelas redes sociais em defesa da vida



Esse será o brado do 26º Grito dos/as Excluídos/as, que tradicionalmente acontece todo 7 de setembro, Dia da Independência e que neste ano tem como tema “A Vida em Primeiro Lugar”. Contra o projeto de arrocho salarial e social do governo de Jair Bolsonaro (ex-PFL), e a falta de um comando nacional de combate ao novo coronavírus, entidades dos movimentos populares, socais e sindicais, respeitando o distanciamento social, realizam manifestações em todo o país nesta segunda-feira, 7 de setembro. Em algumas cidades, os atos serão também virtuais, com uma grande live do movimento a partir das 10h nas redes sociais e canais das entidades, incluída a CUT Nacional.

A organização pede, a quem puder, fazer atos simbólicos em suas cidades, bairros, vilas e favelas, aglomerados e ocupações, mencionando o tema: “Vida em primeiro lugar – Basta de miséria, preconceito e repressão! Queremos trabalho, terra, teto e participação”.

“É preciso servir, valorizar e defender a vida. Nesse tempo de pandemia, de morte, a vida precisa retornar ao seu lugar. Quem são os que gritam hoje? Não são apenas vozes. Têm rostos. De encarcerados, povo em situação rua, comunidades tradicionais, povos indígenas, periferias, trabalhadores em serviços precarizados, ciganos, migrantes, circenses. Gritamos porque tem vozes sendo abafadas, oprimidas”, afirma Dom Mário Antônio da Silva, bispo de Roraima, vice-presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que há 26 anos apoia os movimentos populares, sindicais, sociais e religiosos que organizam o Grito.

Valorização do SUS

Um dos temas principais será a valorização do Sistema Único de Saúde (SUS) e seus profissionais. Rosilene Wansetto, coordenadora do Grito dos Excluídos e da Romaria dos Trabalhadores, lembra que as milhares de mortes poderiam ter sido poupadas se tivéssemos um governo de verdade. Nós temos um desgoverno. Lá em fevereiro a gente já via que estávamos vivendo um governo sendo conduzido por um fascista, um genocida, que não valoriza a vida. Ainda não tínhamos em vista a pandemia, que se construiu nos meses seguintes”, lembra Rosilene. “O governo aplicou menos de 50% do orçamento para combater a pandemia. É preciso lembrar que o SUS é a política pública que tem salvado vidas nessa pandemia. E valorizar a importância da saúde pública”.

Teto dos gastos

O Grito dos Excluídos também faz referência à urgente necessidade de revogação da Emenda Constitucional (EC) 95, o chamado Teto de Gastos. Segundo a coordenadora da Romaria dos Trabalhadores, a alardeada crise econômica não pode mais servir de justificativa para tirar direitos da população e reduzir serviços públicos. “A gente vê o quanto isso está impactando na ausência de políticas públicas, em todas as áreas. Revogar essa emenda constitucional é urgente. Essa crise não é nossa, não é do povo brasileiro”, afirma.

Atos nos estados

- Amazonas
Em Manaus, o ato foi neste domingo (6) com intervenções culturais e políticas, às 16h, no mirante da Embratel, onde há uma visão do encontro das águas, rio, mata.

- Bahia
 Salvador prepara um ato simbólico seguindo todas as recomendações da saúde na prevenção contra o novo coronavírus. O grito dos excluídos será na segunda-feira (7), a partir das 9 h, no Parque Treze de Maio.Vitória da Conquista (BA), no sábado (5), terá Rodas de Conversa, às 15h, com lideranças políticas, comunitárias e com presença do arcebispo metropolitano da cidade. A transmissão será pela página Facebook, Youtube e Instagram da Arquidiocese de Vitoria da Conquista.
 
- Ceará
 Fortaleza prepara um ato presencial simbólico na próxima segunda-feira (7) no aterro da Praia de Iracema, às 15h, em Fortaleza. Já no Cariri, o ato será às 8h (local e cidade definir).
 
- Distrito Federal
 Em Brasília, as ações do no dia do Grito dos Excluídos acontecem em duas partes. Na primeira, um ato virtual acontecerá às 8h30, pelo aplicativo Zoom, e contará com a participação de entidades, movimentos, partidos e parlamentares. Na segunda parte, um ato performático presencial, na Esplanada dos Ministérios, a partir das 10h.

 - Espirito Santo 
Em Vitória, domingo (6), a partir das 19h, haverá uma projeção Mapeada no Convento da Penha, transmissão ao vivo pelas redes sociais do convento. Na segunda, dia 7, a partir das 8h, uma celebração inter-religiosa no Convento da Penha. A celebração não é aberta ao público devido a pandemia do novo coronavírus.

- Goiás
Goiânia terá uma transmissão ao vivo na segunda-feira (7) para marcar o dia do Grito do Excluídos. O ato simbólico terá a participação de Ermínia Maricato, João Pedro Stédile e Leonardo Boff, promovido pelo Fórum Goiano em Defesa dos Direitos, da Democracia e Soberania.
 
- Maranhão
 Em São Luís haverá uma missa, neste domingo (6), na Igreja do Bonfim.  Na segunda-feira (7), no dia do Grito dos Excluídos, terá ação solidária com a população de rua no Mercado Central à noite.Na Diocese de Pinheiro, interior do Maranhão, haverá uma carreata às 7h – Praça São José. Na cidade de Brejo está previsto um ato das 9 às 11h na segunda-feira (7).

- Mato Grosso
Em Cuiabá haverá uma celebração ecumênica na Paróquia Nossa Senhora do Rosário e São Benedito às 18h, na segunda-feira (7). Todas as atividades serão com transmissão ao vivo. 
 
- Minas Gerais
Belo Horizonte terá atos simbólicos no dia 7 a partir das 10h na Igreja São Francisco de Assis – na Pampulha, no Viaduto – Av. Antônio Carlos (próximo a PPL), no Viaduto – Av. Antônio Carlos com Av. Abrahão Caram e Av. Amazonas, no Mercado Central e na Praça da Estação.

- Rio Grande do Sul
Tem um ato simbólico das 10h às 12h, no Parque Pedro Antonio Maria, na Avenida Henrique Bier, 4076, em São Leopoldo. Haverá  plantio de centenas de árvores nativas e frutíferas pelas vidas perdidas na pandemia.

O ato será transmitido ao vivo através da Rede Soberania e do Brasil Fato, em parceria com a CUT-RS e várias representações, no Facebook.

 - Pará
Em Belém o grito dos excluídos será na Praça da República, em frente ao teatro, às 8h da manhã. A transmissão será feita pela Rádio Web Idade Mídia e pela página oficial do Grito dos Excluídos.

- Paraná
Em Curitiba haverá uma missa presidida por Dom José Antonio Peruzzo, arcebispo de Curitiba, será realizada nesta segunda-feira (7), às 12h. A transmissão será feita pela página do da arquidiocese no Facebook. O dia será marcado por mobilização, velas, cruzes para lembrar as mortes pelo Covid.  No dia 9, na quarta-feira, será dia de distribuir alimentos, máscaras ou camisetas com o símbolo do Grito dos Excluídos. 

- Pernambuco
Em Recife o ato dos Gritos dos Excluídos será nesta segunda-feira (7), a partir das 9h, no Parque Treze de Maio, respeitando o distanciamento e seguindo todas as recomendações de saúde e higienização.

 - Rio Grande do Norte
Nesta segunda-feira (7), em Mossoró, haverá distribuição de cestas com alimentos e materiais de higiene arrecadados durante a Campanha de Solidariedade às pessoas em situação de vulnerabilidade social, entre elas, imigrantes. O Grito de Mossoró será também em defesa de uma educação pública, gratuita e de qualidade em defesa do Fundeb Permanente.

- Rio de Janeiro
A manifestação do Grito dos Excluídos na cidade do Rio de Janeiro será na rua Uruguaiana com Av. Presidente Vargas, a partir das 9h. O ato terá panfletagem, marcha até o museu do Amanhã - Praça Mauá, performances e a participação do Bicuda do Bozó presente.

 - Rondônia
Porto Velho terá o amanhecer nas casas com panos pretos e cartazes do Grito dos Excluídos. A partir das 17h, ato presencial cultural no Centro Político Administrativo do Governo do Estado, para no máximo 25 pessoas. O ato também contará com a participação de representantes dos povos indígenas ameaçados nos territórios.
 
- Roraima
Já em Boa Vista a concentração do Grito dos Excluídos será na Praça do Centro Cívico, a partir das 8h, de onde sairá a carreata do 26° Grito dando um basta na miséria, preconceito e repressão. A orientação é para ir de carro ou de moto, com máscara, álcool gel e garrafinha de água.

- Santa Catarina
 Em Florianópolis tem uma live na segunda-feira (7) pelo Facebook da CUT-SC para marcar o dia do Grito dos Excluídos. A transmissão contará com atrações culturais e com a participação de coordenadores de ramos e de Dom Guilherme Antônio Werlang, da diocese de Lages, que em nome da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). https://www.facebook.com/sccut
 
- São Paulo
 Em São Paulo, excepcionalmente neste ano, devido a pandemia do novo coronavírus, o Grito dos Excluídos não seguirá pela Avenida Brigadeiro Luiz Antônio em direção ao Monumento às Bandeiras, ao lado do Parque do Ibirapuera, como de costume.O ato, organizado pela Central de Movimentos Populares (CMP), com apoio da CUT São Paulo, terá concentração às 10h, na Praça Oswaldo Cruz, ponto inicial da Avenida Paulista. No local haverá um ato ecumênico.

No ABC Paulista, o Grito será às 15h, com transmissão pelo zoom e leitura de mensagem do Frei Betto.

No Alto Tietê: na segunda-feira (7), às 9 horas, tem missa na Catedral com a presença do bispo, do padre Dimas, entre outros. A transmissão será feita, às 11h, pela página no Facebook Rede Livre em www.redelivre.online


Em Aparecida, uma missa, às 9h, em celebração da 33ª Romaria dos Trabalhadores e do 26º Grito dos Excluídos, presidida pelo bispo de Aparecida, Dom Orlando Brantes. A missa será transmitida pela TV Aparecida, Rádio Aparecida e Portal A 12.

Na Baixada Santista, atos simbólicos serão realizados em cinco cidades da região, partir das 9h, com ocuparão de praças locais, com cartazes, bandeiras e cruzes para lembrar os brasileiros mortos pela Covid-19. Devido à pandemia do novo coronavírus, não haverá uso do microfone e os participantes deverão usar máscaras de pano para proteção individual.

 Em Carapicuíba terá carreata, às 10h, no Parque da Aldeia destino, Parque Gabriel Chucre e Via Inocência Seráfico.

Em Campinas, no domingo (6), às 15h, haverá uma live com a participação de Salete Carollo, assentamento Tapes MST/RS, Darcy Costa, Coordenador MNPR, Soledad Pequena, assessora CEMIR, Arnaldo de Negri, Fórum da Sociedade Civil da Saúde e Seguridade Social e do Grito dos Excluídos Continental. Transmissão aqui.

Em Jundiaí, a Diocese realiza o seu 10º Grito dos Excluídos, às 9 desta segunda (7), com uma celebração na Paróquia São José Parque Almerinda Chaves, com transmissão pelo Facebook da Paroquia São José.

Em Osasco, na segunda-feira, ato simbólico em Osasco, na Praça Helena Maria, pela manhã, promovido pela Assembleia Popular e FBP.
 
MAIS ARTIGOS
« voltar 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 avançar »
TOPO